Ano novo, vida nova! Janeiro mal começou e o assunto mais falado é dieta. Para cumprir as metas de final de ano e perder aqueles quilinhos que vieram a mais com as festas, o jeito é apelar para as dietas do momento, entrar em forma até o carnaval e, quem sabe?, ainda dá tempo de aproveitar o restinho do verão. Como assim?

Pois é, é desse jeito que muitas pessoas pensam na hora do desespero e acabam caindo na onda das dietas milagrosas, essas de capa de revista, que prometem secar a barriguinha em três dias comendo, inclusive, chocolate. O apelo é sedutor — aqueles depoimentos “reais” chegam até a ser convincentes. Afinal, se ela conseguiu, eu também posso, não é mesmo?

Calma, muito cuidado nessa hora, não é bem assim que as coisas funcionam. Está supercomprovado que a forma mais saudável e eficiente de perder peso e entrar em forma é com alimentação balanceada e atividades físicas.

Assim, para que não caia em nenhuma armadilha da mídia, separamos as principais dietas do momento, suas características e o que elas prometem para você analisar e ficar por dentro do que acontece no mundo fitness. Acompanhe:

1. DIETA LOW CARB

Dentre as celebridades adeptas da dieta Low Carb estão a atriz Gwyneth Paltrow, Jessica Biel e as brasileiras Mariana Goldfarb e Vera Fischer. A dieta tem como regra eliminar a máxima quantidade de carboidratos por dia.

Para ter uma noção de quantidade, uma dieta balanceada é composta por 50-55% de carboidratos. Já na dieta Low Carb essa quantidade pode ser reduzida de 45% até 5% ao dia.

A redução de carboidratos simples da dieta, como macarrão, arroz, pão e batata, ajuda no emagrecimento, no entanto vale ressaltar que os carboidratos são fontes de energia e essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo. Portanto, uma redução desse nutriente abaixo de 40% pode ser prejudicial à saúde.

Contudo, para que a dieta seja efetiva e não cause danos, o ideal é procurar orientação médica, que vai determinar os carboidratos que podem ou não ser ingeridos e a quantidade exata para a pessoa e o seu objetivo.

2. DIETA DA PROTEÍNA

A dieta da proteína é bastante atrativa para aqueles que adoram carne. O seu cardápio privilegia fontes de proteína animal, principalmente carne, ovos (clara do ovo) e derivados, e promete secar até 7 kg em duas semanas.

Além disso, ao contrário da maioria das dietas que restringe o consumo de carboidrato, na dieta da proteína ele é bem-vindo, mas em quantidade reduzida. Afinal de contas, os carboidratos são muito importantes para uma dieta saudável. Eles nos servem de fontes de energia. Sem eles, os riscos de desânimo, tontura e lapsos de memória são grandes.

A dieta das proteínas tem validação científica da Universidade de Harvard, e foi estudada por um dos maiores especialistas em obesidade, George L. Blackburn, que após anos de estudos descobriu que as proteínas possuem efeito termogênico, ajudando a acelerar o metabolismo e queimar estoques de gordura. Também evitam o efeito platô, que é quando a perda de peso estaciona depois de determinado período.

Além disso, a dieta produz sensação de saciedade, firmeza da pele e ajuda no aumento de massa magra. No entanto, ela deve ser acompanhada por especialistas, pois a alta concentração de proteínas pode sobrecarregar os rins e causar efeitos colaterais sérios.

3. DIETA CETOGÊNICA

A dieta cetogênica ficou conhecida na mídia após a socialite Kim Kardashian perder peso e medidas em curto prazo. Entre outras características da dieta estão a perda de apetite e o aumento de disposição, o que parece ser perfeito, mas não é bem por aí.

Como principal fator, a dieta apresenta redução radical de carboidratos e aumento de proteínas e gorduras. Além disso, ela restringe os carboidratos simples, como arroz branco, pão, massas e açúcar. Por outro lado, a dieta libera para consumo todo tipo de proteína, incluindo embutidos.

Para ter uma noção, a dieta cetogênica é composta por 10-15% de carboidratos, uma média de 50% de gorduras e 30% de proteínas. Em uma dieta normal, saudável, esses valores seriam 55-75% de carboidratos, 10-15% de proteínas e 15-30% de gorduras.

É importante ressaltar que a dieta cetogênica deve ser acompanhada por especialista. Além de ter restrições para pessoas com idade acima de 65 anos, portadores de problemas renais, doenças cardíacas, pacientes em tratamento à base de cortisona, entre outros, é composta de três fases que precisam ser levadas à risca para atingir os resultados desejados, por oferecerem riscos e efeitos colaterais.

4. JEJUM INTERMITENTE

Originado lá na Era Paleolítica, quando os homens caçavam e passavam várias horas sem se alimentar, o jejum intermitente, como o próprio nome diz, é uma dieta que incentiva períodos longos sem se alimentar. São intervalos de 10 até 24 horas, e podem ocorrer diariamente ou em dias alternados da semana, de acordo com cada caso.

Durante o jejum, o corpo produz hormônios que quebram as gorduras. Assim, em um período maior, elas têm mais tempo de agir no organismo, e a perda de peso é mais rápida.

Durante o período de jejum, quem segue a dieta só pode ingerir líquidos sem calorias. Nas janelas de alimentação — como são chamados os períodos em que a alimentação é permitida —, a preferência é para o consumo de alimentos naturais e quase nada de industrializados.

Assim, como o jejum intermitente é uma dieta personalizada, é essencial a orientação de um médico ou especialista da área de saúde e nutrição porque — para identificar o tempo de cada jejum e a janela de alimentação correta — são precisos exames específicos para avaliar o caso e a saúde da pessoa interessada.

Por isso, nunca caia na onda das dietas da moda sem antes procurar um médico especialista (nutrólogo, endocrinologista, nutricionista) para orientar sobre qual o melhor processo para perder peso e entrar em forma.

E aí, gostou do conteúdo? Quer saber mais sobre dietas do momento, hábitos de vida saudáveis e dicas de emagrecimento? Assine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos toda semana.

Fonte: Runway

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *